Notícias

Você pode estar consumindo mais açúcar do que vê, diz pesquisa

Compartilhe:     |  4 de setembro de 2020

O Brasil registrou super consumo de açúcar, sódio, gordura saturada e álcool no mês de junho, com alto percentual de ingestão de carnes processadas, refrigerantes e bebidas alcoólicas.

As informações são de um estudo feito pela WW Vigilantes do Peso realizado com 165 indivíduos participantes do programa em 12 países, dentre eles os Estados Unidos, Canadá e França.

Um dos agravantes para o quadro no âmbito nacional pode ser a não obrigatoriedade de informações sobre açúcares nas embalagens de produtos.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que o consumo de açúcar livre não ultrapasse 10% das calorias diárias, mas de acordo com um levantamento feito pela empresa em parceria com a Opinion Box, apenas 23% da população brasileira lê sempre ou quase sempre os rótulos de produtos.

mulher olhando geladeira em busca de doce
(Imagem: nensuria/iStock)

Apesar do alerta para o alto consumo, dietas “da moda” para emagrecimento são pouco recomendadas, uma vez que muitas delas acabam cortando além da conta a ingestão de açúcar.

De acordo com Matheus Motta, nutricionista da WW Vigilantes do Peso, é preciso ter cautela, pois o açúcar está presente em vários alimentos que são a base de uma alimentação saudável.

“Os açúcares livres, como o refinado e os presentes em produtos industrializados, são os que temos que tomar cuidado para não serem consumidos em excesso”, explica o nutricionista.

Saúde e hábitos alimentares

O levantamento feito pela Opinion Box* revela que 58% dos brasileiros acreditam estar saudáveis ou extremamente saudáveis. Entre as mulheres, a porcentagem é menor (51%) – os homens são os mais otimistas (64%). Essas pessoas, em geral, associam saúde a três hábitos: beber água, dormir bem e alimentação saudável.

Apesar de se declararem em conformidade, a pesquisa revela que nem todos seguem as recomendações à risca: 50% dessas pessoas bebem menos de 1,5 L de água por dia e 71% dormem menos de 8 horas por noite. No quesito de alimentação saudável, 26% admitem que têm hábitos regulares.

Ainda assim, muitas pessoas não conseguem reconhecer todos os tipos de alimentos com açúcares – além de não saberem distinguir seus tipos. A dica, aqui, é olhar sempre o ingrediente que está em primeiro na lista apresentada nas embalagem, pois ele é o que está presente em maior quantidade.

Você também pode ficar de olho nos sinônimos para açúcar, alguns são:

“O consumo excessivo de açúcares livres está correlacionado com quadros de aumento de peso (sobrepeso e obesidade), um risco aumentado para doenças crônicas não-transmissíveis como diabetes e doenças cardiovasculares e no aparecimento de cáries dentárias, especialmente em crianças”, afirma Motta.

Como contornar aquela vontade de comer um docinho após o almoço?

O açúcar tem a capacidade de estimular a dopamina e a serotonina, que trazem a sensação de alegria e bem-estar ao corpo. Para evitar problemas de saúde, o ideal é apostar em alimentos que são doces naturalmente, como por exemplo, as frutas.

fruta ou doce
(Imagem: Prostock-Studio/iStock)

“Existem formas de deixá-las mais ‘atrativas’ para uma pessoa que tem o costume de consumir altas quantidades de açúcar, como por exemplo, aquecê-las (isso libera o açúcar da fruta) ou adicionando ingredientes como canela, cravo, anis e noz moscada, que realçam e o sabor adocicado”, explica o nutricionista.

Uso de medicamentos para emagrecer

Caso você tenha dificuldades com emagrecimento, é aconselhável procurar um médico. Algumas pessoas necessitam de intervenções medicamentosas ou cirúrgicas – para além da alimentação saudável e das atividades físicas –, caso contrário não conseguem perder peso. Mas apenas um profissional da saúde qualificado poderá oferecer o diagnóstico.

*Levantamento da WW Vigilantes do Peso em parceria com a Opinion Box, feita com 1.065 entrevistados em todo o Brasil.



Fonte: Seleções



Leia também:

Projetos ambientais
Aqui você é o Reporter

Espaço Animal

“Comida de humanos” pode até matar os pets! Veja os riscos dessa prática

Leia Mais